Sexta, 13 Abril 2018 14:10

ASSOCIAÇÃO AMIGOS DE SPONHEIM: 10 ANOS

Por

 

Como tudo começou

No dia 28 de maio de 1991, o médico lourenciano Edilberto Luiz Hammes e sua esposa Iára foram a Sponheim, Alemanha, com a finalidade de conhecer o lugarejo onde haviam nascidos dois dos bisavós dele: Bauer e Schwarz. Nessa aldeia, conheceram o então prefeito Heinz-Jürgen Jung que, de forma gentil e simpática, mostrou aos visitantes tudo o que pôde sobre sua bonita e histórica aldeia vinícola.

No interior da prefeitura, o médico mostrou ao prefeito um velho e amarelado livreto que havia levado junto, editado no Brasil em 1907, escrito no idioma alemão pelo filho de Jacob, Carlos Guilherme Rheingantz, que contava toda a história da formação da colonização de São Lourenço. Quando o prefeito Hans-Jürgen Jung passou os olhos na palavra mágica “Sponheim” e leu que um filho daquela aldeia havia fundado uma colônia há mais de um século no Brasil, pediu para que fosse deixado o livreto com ele.

Algum tempo depois, houve troca de correspondências entre Erich Schauss, o “homem faz-tudo” de Sponheim – para quem o prefeito Jung passara a incumbência – e o médico lourenciano, tendo crescido tanto o intercâmbio que foi necessário passá-lo para o nível oficial lourenciano. Sérgio Lessa, prefeito lourenciano de então, preparou material na língua alemã sobre os aspectos econômico, social e natural do Município, acompanhado de mais de uma dezena de vistosas fotografias, além de uma série de outras informações, enviando-os para Sponheim.

Em abril de 1992 foi inaugurada lá uma exposição sobre São Lourenço do Sul, para que seus habitantes tomassem conhecimento da existência e de como viviam as pessoas em um município brasileiro cuja colônia fora fundada por um cidadão natural daquela aldeia. Esse fato aguçou a curiosidade de um grande número de pessoas que assistiu à exposição organizada por Schauss.

Poucos meses depois, material semelhante veio da Alemanha, tendo sido realizada, tanto na cidade como no interior do município brasileiro, uma exposição similar sobre a terra natal de Jacob Rheingantz.

A visita dos alemães a São Lourenço e a retribuição dos lourencianos

Em abril de 1993, quarenta alemães, liderados por Schauss, viajaram a nossa cidade, tendo sido recebidos pelo agora prefeito Beto Grill e pelo povo, que os acolheu como irmãos. Os visitantes ficaram encantados com a hospitalidade lourenciana e com a programação a eles apresentada, voltando à Alemanha com grande entusiasmo.

Assim, o ano de 1994 foi de grande atividade e de ações entre as localidades brasileira e alemã. A 18 de janeiro foi fundado em Sponheim o Freundeskreis São Lourenço (Círculo de Amigos São Lourenço), entidade de ajuda a organizações filantrópicas existentes na cidade gaúcha e uma

espécie de embaixada de São Lourenço do Sul na Alemanha. No Brasil, por meio de um ato oficial assinado pelo prefeito de São Lourenço do Sul (Lei nº. 1.961, de 6 de abril), declarou como sua “cidade-irmã” a aldeia de Sponheim. E no dia 11 de novembro a municipalidade de Sponheim passou a reconhecer o Freundeskreis São Lourenço como órgão oficial de troca de interesses entre as comunidades alemã e brasileira.

No ano seguinte, em outubro de 1995 – também capitaneado por Erich Schauss –, outro grupo de 35 pessoas voltou a visitar São Lourenço do Sul, quando fizeram inúmeras doações à Santa Casa, à Casa da Criança, à Apae, ao Lar dos Velhinhos e a outras entidades assistenciais.

Em maio-junho de 1996, com a finalidade de retribuir as visitas dos alemães, o médico Edilberto Hammes organizou – atendendo a solicitações de componentes do grupo visitante e, em especial de Erich Schauss, “para que pudessem ter a oportunidade de retribuir um pouco daquilo que aqui receberam” –, uma viagem à Alemanha de 28 pessoas, a imensa maioria de São Lourenço, sendo o grupo recebido na aldeia natal de Rheingantz com muito carinho e com festas dedicadas aos brasileiros. Na ocasião, o grupo de viagem deixou na fachada da prefeitura de Sponheim uma placa em homenagem ao fundador de nossa colônia, marcando com ela a presença lourenciana.

Continuando a série de encontros em que uma sólida amizade cada vez mais se aprofundava entre ambas as comunidades, mais vezes grupos de Sponheim viajaram a São Lourenço do Sul: em 1998, 2001, 2003, 2006, 2008 e 2009, oito vezes, estreitando o vínculo iniciado por Jacob Rheingantz em 1858.

No dia 16 de junho de 2010 outro grupo de lourencianos, aproveitando excursão pela Alemanha, aproveitou para conhecer Sponheim, quando foram calorosamente recebidos.

O vínculo oficial e a criação da Associação Amigos de Sponheim

Em setembro de 2007, uma comitiva oficial de São Lourenço do Sul liderada pelo prefeito José Nunes e pelo secretário municipal de Turismo, Indústria e Comércio, Zelmute Oliveira, foi à Alemanha, incluindo Sponheim em seu roteiro, ocasião em que foi assinado um termo oficial de cooperação entre Sponheim e São Lourenço do Sul.

Desde a fundação do Freundeskreis São Lourenço em Sponheim em 1994, sempre houve estímulos, por parte dos alemães, para que em São Lourenço do Sul fosse formado também um círculo de amigos para fomentar ainda mais os contatos entre ambas as “cidades-irmãs”. Mas faltavam lideranças para isso. E os anos passavam. E a pressão crescia em torno do médico que esteve pela primeira vez em Sponheim. E o médico tentava conseguir por todos os meios, alguém, e especialmente tentou estimular um

vínculo oficial da Prefeitura Municipal com a aldeia alemã, sem sucesso. Com a visita do prefeito Nunes e do secretário Zelmute a Sponheim e agora com o apoio integral do município, unidas forças em parceria, Edilberto Hammes escreveu e fez publicar no jornal O Lourenciano, de 23 de abril de 2008 um artigo, uma espécie de edital de convocação para uma reunião informal, ocasião em que seria tratada a fundação, finalmente, da tão esperada “Associação Amigos de Sponheim”, o que aconteceu a 28 de abril de 2008 no Restaurante Lourenciano, com a presença de cerca de cinquenta pessoas, quando foi eleita a primeira diretoria, sendo escolhido por aclamação, como presidente, Edilberto Luiz Hammes (que exerceria o cargo por quatro anos), vice-presidente Ingolf José Jacob Kaltbach, secretário Breno Dietrich, segundo-secretário Dieter Helmut Fermum, tesoureira Ilza Hirschmann, segunda-tesoureira Flora Timm Bergmann, sendo o Conselho Fiscal titular Daniel Nestor Becker, Elaine Zielke e Maria Clara Ferreira Soares e suplente Júlio Abel e Cleusa Vilela Ferrão da Silva.

A visita do vice-governador do Rio Grande do Sul a Sponheim

Dr. Beto Grill, que, como prefeito de São Lourenço do Sul, recepcionou os primeiros grupos de visitantes alemães, e nesta ocasião como vice-governador do Estado do Rio Grande do Sul, visitou Sponheim em novembro de 2011, onde, na prefeitura, foi recepcionado pelo prefeito Michael Berghof, estando presentes também Erich Schauss e o presidente do Freundeskreis São Lourenço, Norbert Esser, deixando lá como recordação ao prefeito uma estatueta de um Gaúcho, presenteando ao Arquivo Histórico de Sponheim a obra “São Lourenço do Sul – Radiografia de um Município – Das origens ao ano 2000” e entregando a Erich Schauss um exemplar do recém-lançado trabalho com 246 páginas, ilustrado e em cores, “Retrospecto Histórico da Associação Amigos de Sponheim”, ambos de autoria do médico Edilberto Hammes.

A Associação Amigos de Sponheim na atualidade

Até agora já foram presidentes, além de Hammes, Theobaldo Klumb (durante dois anos), Ingolf Kaltbach (também durante dois anos) e Martin Fermum (que cumpre seu mandato de dois anos, terminando-o no próximo dia 29 de abril) que mantém notícias da Associação pela internet (Facebook e Google), procurando-se por “Associação Amigos de Sponheim”.

A finalidade principal da Associação é a de conservar o vínculo São Lourenço do Sul-Sponheim e a de congregar pessoas que cultivam o gosto pelas tradições alemãs.

O Jornal

Contato

Localização

Social

© 2018 Jornal O Lourenciano
Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.
Política de Privacidade

X

Right Click

No right click